POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

quinta-feira

Tratamentos : seus objetivos e fases

O tratamento depende de:            
·         Número de substâncias psicoativas ou drogas utilizadas pelo dependente ou usuário.
·         Severidade do uso e os prejuízos na vida.
·         Condições psicológicas do dependente.
·         Condições de saúde do dependente
·         Resistência do dependente a outros tratamentos
·         Meio social/ambiental/doméstico/familiar do dependente
·         Comorbidades que o dependente pode apresentar (exemplo: hiperatividade, depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia etc.)

Objetivos do tratamento:   
·         Melhoria das condições de vida do paciente/busca da felicidade
·         Redução da frequência das recaídas
·         Abstinência total do paciente

Fases do tratamento da Dependência Química em Clinicas de Recuperação:                                   
1- avaliação do caso (por profissional habilitado)              
É levado em conta:
História clínica e psicológica do paciente
História do uso de drogas. Padrão de uso das diversas drogas, incluindo tabaco.
História de tratamentos anteriores que o paciente já se submeteu (clínicos, psiquiátricos e psicológicos)
História social e familiar
Síndrome de abstinência ao uso de drogas 
                                  
2- desintoxicação medicamentosa (a cargo de um profissional médico)
Para os casos de álcool, opióides e cocaína/crack, ou uso simultâneo de várias drogas.

3- conscientização da doença  (método 12 passos)
Paralelamente são usadas as terapias especializadas

Tratamento familiar: a família do dependente químico em tratamento deve frequentar grupos de apoio, como; Amor Exigente, Naranon ou outros. Se a família é muito disfuncional ou complicada, como é o caso da grande maioria das famílias que têm filhos dependentes químicos, todos os membros devem se submeter à terapia familiar, com terapeuta especializado em família.
É muito importante a família também buscar essa ajuda para que entenda a doença e possa ajudar o dependente.

Pós-tratamento:      
·         O dependente deve frequentar grupos de apoio NA/AA. Os grupos de autoajuda recomendam para quem sai das comunidades/clínicas terapêuticas que frequente nos 90 primeiros dias, 90 reuniões de NA/AA.
·         Tratar-se com terapeuta que de preferência utilize como ferramenta de tratamento, terapia cognitiva/comportamental.
·         Continuar o tratamento de suas comorbidades com um psiquiatra, tomando todos os medicamentos indicados, nas doses indicadas, caso haja necessidade.
·         Modificar hábitos, sentimentos, costumes, locais e amigos que o levaram ou o mantiveram no uso de drogas.
·         Pensar em voltar inicialmente aos estudos e depois ao trabalho, de acordo com o seu terapeuta.
·         Se possível, fazer alguma terapia ocupacional.
·         Ser submetido frequentemente a testes de urina para detecção de uso de drogas.



Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL