POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE: NO BLOG

Para poder auxiliar ainda mais nosso leitor do Blog estamos criando a ABA: Profissionais especializados em Dependência Quimica.
Lá você terá acesso a contatos de diversas especialidades

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

terça-feira

Dependente Químico tem direito a Auxílio Doença


Para as famílias que enfrentam o alto custo do tratamento do dependente químico, gastando dinheiro gasto em clínicas para dependentes, comunidades terapêuticas, etc., e  com a infinidade de outras despesas que aparecem com a dependência, um alento: o dependente químico tem direito ao auxílio doença do INSS, assegurado por lei.
Nada mais justo: a dependência química é uma doença muito séria. Dependentes químicos que contribuem para o INSS têm direito ao auxílio-doença quando estão em tratamento.
Apenas em 2011 a Previdência concedeu 124.947 auxílios-doença a dependentes químicos, com um gasto de no mínimo de R$ 107,5 milhões. O valor médio do auxílio doença pagos aos dependentes químicos foi de R$ 861,00.
Mas existem vários problemas com o auxílio doença para o dependente químico:
·        se o dependente químico em tratamento tiver carteira assinada, o auxílio doença é mais fácil de ser concedido; caso não tenha, torna-se um verdadeiro drama conseguí-lo. E boa parte dos dependentes químicos não tem carteira assinada, uma triste consequência da dependência química que costuma levar a destruição dos vínculos profissionais;
·        quem recebe o benefício é o próprio dependente e existe um grande possibilidade dele pegar esse dinheiro e comprar drogas.
·        o benefício só é concedido na primeira parte do tratamento – quando o dependente está na fase de abstinência -isso ocorre porque a legislação brasileira permite o afastamento apenas no momento de incapacidade de trabalho. Não existe nenhuma norma válida para o restante do tratamento diz.
Como o dependente químico deve proceder para conseguir o auxílio doença
Para requerer o auxílio-doença em casos de dependentes químicos é necessário apresentar laudo médico que comprove a incapacidade. O benefício é calculado de acordo com a contribuição da pessoa. Se não tiver recolhimento, tem direito a um benefício assistencial no valor de um salário mínimo. Caso o pedido for negado, é possível protocolar um recurso na mesma agência onde requereu o benefício.
Dependentes químicos que tiveram o benefício cancelado podem pedir reconsideração no INSS. Para isso, é necessário apresentar um laudo médico que confirme a necessidade de continuar o tratamento.

18 comentários:

Amadeu Epifânio disse...

O valor do benefício, nesses casos, deveria ser feito de duas maneiras. Na primeira o benefício deve ser pago (ou retirado) pelos familiares do dependente, para que este não use o dinheiro para comprar mais drogas e em segundo lugar, que o benefício deveria ser utilizado junto à um psicanalista para que os familiares saibam os motivos que levaram o filho às drogas e de como proceder para "trazê-lo" de volta, além daqueles conselhos que todos nós já conhecemos, porém quase sem nenhuma eficácia. É preciso ir mais fundo nessa questão, pois tratá-lo de forma superficial, como vem sendo feito, atrasa a recuperação e não produz efeito preventivo para novos dependentes e usuários.

fabiola pece disse...

A minha opinião é a seguinte.O cartão fica em posse da família e um responsável irá junto com o dependente sacá-lo. Isso só prova que a dependência quimica é hoje em dia considerada uma doença, inclusive tem seu CID reconhecido para este caso e o benefício uma vez conseguido pode servir de ajuda no custeio de tratamento do dependente em alguma clínica.

Anônimo disse...

esta verba em poder das entidades, vai fazer com q outras mau intencionadas surgirão.

Anônimo disse...

Concordo q um familiar receba,mas não pode ser negado.Por q a dor,o sofrimento,não tem preço.Se pudéssemos ficar sem nada em troca dessa recuperação,sem dúvidas,ficaríamos!Esse dinheiro ajuda...e quem nunca passou por isso,não pode opinar.Nem mesmo a morte dói tanto.Pq a morte é vontade de Deus,mas perder um filho,para o mundo dos vícios...Deus tenha piedade !

Anônimo disse...

Realmete esse auxílio ajuda muito a família, mas como co-dependente também tenho medo, pois ele pode ser utilizado para financiar o vício. No meu caso me esposo é usuário de cocaína, sempre que arruma trabalho e recebe o pagamento sempre tem recaídas. Se não tem dinehiro ele consegue se segurar por alguns meses, mas as vezes ele vende o celular e tudo mais para usar. A minha preocupação se dá justamente ai, como as vezes ele passa de 4 a 6 meses sem usar quendo ele usa ele usa muito e tenho medo que ele tenha overdose. Já conversei com ele sobre conseguirmos ajuda, mas ele não quer e a nossa situação financeira só piora pois eu tenho medo que ele trabalhe e também não quero trabalhar, pois sei que se tiver alguma fonte de dinheiro, provavelmente ele irá usar. Estamos nessa luta a 11 anos. Hoje mais uma vez teve uma recaída depois de 4 meses limpo. É muito triste a situação de um viciado e sua familia e só conhecendo de perto para saber. A Lei deveria nos dar melhores condições e tratamento fácil para esse tratamento.

Videos HDS Inscreva-se disse...

sou usuário de cocaína já perdi ums 4 empregos por causa da cocaína uso essa droga ha 10 anos todos do mesmo jeito no horario do serviços largando tudo e esquecendo minha responsabilidade para usar e beber cachaça a droga pra mim é como comida tipo deu fome tenho que comer uso todo dia na primeira cheirada e´como e gostoso mais em algum minutos bate a depressão sei que e´errado mais a droga e´como um remédio pra mim preciso de tratamento ja perdi emprego agora só falta perde a familia

ação integrar disse...

Bom dia, fizemos parte de uma institução localizada no Sertão Nordestino, chamada AÇÃO INTEGRAR, com a graça de Deus temos alcançado bons resultados trabalhando ha mais de 15 anos na área....já fui dependente tambem durante 15 anos , hoje com formações técnicas e outras, dirijo esse trabalho e nos colocamos à disposição de todos que necessitam. No google basta colocar o nome da instituição e obter maiores informações a nosso respeito. Com título de utilidade pública na cidade de Florânia, fizemos um verdadeiro trabalho de resgate e sem ajuda de governo , por enquanto, e nem auxilio doença de nenhum de nossos residentes, porem trabalhamos árduamente na busca de recursos existentes nas mais diversas formas.

Marlon Vitor disse...

Concordo só quem passa sabe

Marlon Vitor disse...

Concordo. tia de um depende químico na luta com ele

Bruxa Keka e Sapão disse...

Bom dia, sou esposa de um dependente quimico, minha vida é um inferno, sofro muito com isso. Como se eu estivesse numa montanha russa, tudo parece ficar bem quando buuum...de novo. Eu o conheço até pela voz no telefone e muitas vezes não tenho vontade de voltar para casa.Ele me destrata, me insulta, fala que não me suporta, que tudo pra mim é droga etc... Temos dois filhos lindos, e são loucos por ele, meu maior medo é que eles sigam o mesmo caminho. Perdi a guarda do meu filho mais velho por causa das brigas, pois nunca consegui ficar calada vendo ele drogado. Já tentei suicidio gravida pois não queria por mais um anjo no mundo, com o pai usuario de drogas.Já fiz de tudo, já gritei, ja chorei, ate ja usei com ele ( sou uma dependente tbm limpa a cinco anos, parei sozinha, sem tratamento e sem ajuda de ninguem) pois eu usei com ele para ver se ele sentia culpado vendo eu usar, mas não... ele achou um máximo. Todos dias penso em me separar mas ainda não consegui pois o amor que sinto é verdadeiro porém já esta muito judiado com tanto sofrimento. Ele é uma pessoa incrível, inteligente, que tem tudo para ser totalmente feliz e bem sucedido profissionalmente. Esta fazendo faculdade, por=em eu tive que abrir mão do curso que eu queria para fazer um mais proximo que tnha no mesmo dia que ele para ele não deixar de ir para ficar usando drogas como fez com o curso de petrolio. Eu não deixo nenhum real com ele, cartão do banco fica comigo o que me deixa mais triste ainda, não poder confiar na pessoa que eu escolhi, pq isso que fiz. eu o escolhi para viver< para ama e cuidar... achei que era meu heroi... hoje sou uma pessoa completamente triste por dentro, perdi o amor pela vida... a decepção de ve lo drogado me mata a cada dia... ele esgana, trapaceia, mente horrores, pede dinheiro pros outros mentindo que é para o filho, ou para ir no hospital, ou para casa... manipula qualquer um. se contrariado fica irritado e agressivo,tudo tem que ser na hora que ele que e como ele que. bom, unica coisa que ainda tenho é fé de que um dia mesmo que não estivemos mais juntos ele enxergue tudo isso e se trate.

Anônimo disse...

Sou usuário de cocaína há cerca de 15 anos. O vício começou durante meu período de serviço no Corpo de Fuzileiros Navais. Estava recém casado, e no início, a coisa era mais branda, acontecia esporadicamente, mas com o tempo, os intervalos começaram a se tornar regulares, como uma vez por mês. Depois, passaram a duas vezes por mês, uma vez por semana e por fim estava usando todos os dias. Depois que saí da Marinha, não consegui mais me firmar em nenhum emprego, pois a droga te leva a perder a noção de tempo e o compromisso, acabava faltando o serviço pois virava a noite na favela. Tenho uma esposa maravilhosa, uma mulher a qual nunca vai haver outra igual. Ela não merece o que faço com ela, embora nunca trai com outra mulher, traio a confiança dela com a droga. Já tentei de tudo, pois o fato de saber que estou magoando ela me dói muito. Eu a amo e ela também me ama, embora as vezes ela fique com raiva e fique dias sem falar comigo depois que faço isso, mas se não fosse o amor ela não tentaria me ajudar como tenta. Não tenho mais recursos para fugir desse vício, transferir o meu pagamento pra ela,já tentei, no final eu sempre tiro algum pra usar. Queria muito poder levar uma vida normal, com ela e meus filhos. Não fico irritado quando ela briga, pois sei que estou errado, pra isso ela só fala comigo muito tempo depois do fato ocorrido, quando está certa de que eu já não estou mais sob efeito de droga alguma.Já tentei internações, mas na prática, não dá certo. Quando você sai, as recaídas são piores. Quero ter força pra poder passar por perto e não entrar, poder negar e pronto. Quero fazê-la feliz. Estou disposto a me internar por tempo indeterminado, mas não posso deixar ela sem auxílio nenhum, e os médicos do inss acham que dependência química é falta de caráter, e negam o benefício.

Anônimo disse...

Como adicto em recuperação, depois de 22 anos de uso intenso de cocaína, digo que concordo com muitos dos comentários aqui postados. O sofrimento é mútuo, a família sofre e o adicto sofre por ver seus entes sofrerem. Podem perguntar. Não fazemos isso por maldade, mas por fraqueza. Quando decidi que não havia jeito, que gastaria qualquer dinheiro com drogas, fiz uma procuração de poderes totais em nome de minha esposa, que por 15 anos esteve ao meu lado durante a adicção ativa. Não mais quis pegar em grandes quantias de dinheiro, pois isso era o gatilho que me impulsionava à droga. Hoje, já tenho segurança em manipular quantias altas, mas ainda assim, não facilito. No caso do beneficio, concordo que, inicialmente, o paciente deveria sofrer uma interdição temporária, e seu cônjuge, filho(a) ou mãe/pai ficaria responsável por receber esse beneficio, pois se uma instituição ficar responsável, não há garantias de que esse valor sera usado em prol do paciente, além do quê, como já foi citado, isso pode estimular o surgimento de instituições mal intencionadas. De acordo com o progresso do paciente, ele vai recuperando sua própria autoconfiança e a confiança da família.
Se o dinheiro no bolso é um gatilho, acho que nós, como adictos que buscamos a recuperação, temos que confiar naqueles que nos amam e não andar com dinheiro alto, pelo menos no início, e conforme formos nos reerguendo, irmos aumentando gradativamente, além de usarmos os recursos que pudermos em caso de pensar em usar drogas. Posso afirmar a vocês, estou a 4 anos limpos, não sinto vontade de usar cocaína, mas NÃO BAIXO A GUARDA!!! E sugiro a todos que estão em recuperação, OLHO VIVO!! Um pequeno momento de descuido, pode arruinar todo o processo. Conselho de amigo, falo por experiência própria. Lugares, pessoas, situações que te remetam ao uso, DEVEM SER EVITADOS. Se a ideia de comprar drogas passar pela cabeça, vá pra um lugar longe do ponto de venda e PEÇA AJUDA!!! Não adianta pedir ajuda depois que já comprou a droga, ou depois que já usou. Outra dica: JAMAIS PERCA A FÉ. Agarre-se a DEUS, seja na igreja católica, evangélica ou qualquer outra fé que você julgue que pode elevar o seu espírito.
E aos familiares, peço que segurem firme. Tentem tudo. O abandono do adicto num momento crítico, pode condená-lo à morte. Se você o ama, não deixe que ele escape. Sei que é difícil, mas é possível ter uma vida depois do pesadelo. Sabemos que podemos, só não podemos sozinhos. Agradeço a Deus, primeiramente, mas também a minha mãe, que por 22 anos lutou ao meu lado, juntamente com a minha esposa, que mesmo depois de descobrir minha adicção, lutou por longos 15 anos, sem jamais me abandonar.
A todos que lerem esse post, desejo que Deus guarde e conforte os corações, dando força e compreensão às famílias. Aos adictos, deixo minhas orações e meu coração, dizendo que estamos juntos, segurem firme, Deus jamais solta nossas mãos, nós é que nos desvencilhamos das mãos d'Ele. Um forte abraço a todos.

Anônimo disse...

BOM GENTE EU SOU USUÁRIO HÁ 22 ANOS DE COCAÍNA E JÁ FIQUEI UNS 5 ANOS SEM USAR ENTÃO POSSO DIZER QUE DOS 22 ANOS QUE CONHECI ESTA DROGA USEI 17 ANOS É MUITO DIFÍCIL VC DIZER QUE NUNCA MAIS VAI FAZER E PASSADO ALGUNS DIAS PORQUE ANTES ERAM MESES AGORA SÃO DIAS E FAZER DE NOVO PERDI A CONFIANÇA DE MINHA FAMÍLIA TODA PERDI BENS MATERIAIS PEDI CONTA DE BONS EMPREGOS E FUI MANDADO EMBORA TAMBÉM EM FIM UMA DESGRAÇA TOTAL NÃO POSSO MAIS DIZER QUE VOU PARAR SOZINHO ESTOU SEM FORÇAS SOU CRISTÃO E JÁ TIVE CARGO NA IGREJA NESSES 5 ANOS QUE FIQUEI LIMPO MINHA VIDA MUDOU MAIS EU CAI NA TENTAÇÃO DA CARNE COM MULHERES AI FOI O ESTOPIM PARA VOLTAR A USAR COCAÍNA E AGORA ESTOU NO MEU ULTIMO ESTAGIO DISSE O PISQUIATRA E EU JÁ ESTOU ATÉ EMPENHANDO NOSSO CARRO DE 24 MIL REAIS POR 300 PRA PEGAR COM 600 E MEU CELULAR TODA SEMANA EU MUDO DE APARELHO POIS É O PRIMEIRO QUE VAI EMBORA PRA COMPRAR DROGAS E AS VEZES EU USO O CRAK TAMBÉM JÁ FORAM VARIAS VEZES ISSO DO CARRO NÃO AGUENTO MAIS ISSO SEI QUE SOU BOA PESSOA MAIS ESTOU ARRUINANDO A MINHA FAMÍLIA QUE JÁ ESTA FALIDA SEM RECURSOS SÃO MUITOS ANOS DE PREJUIZO EU PREFERIA HÁ MORTE MAIS NEM ELA ME QUER HOJE EU ESTOU NESSE DILEMA MAIS UMA VEZ E PEÇO QUE OREM POR MIM POIS AINDA TENHO ESPERANÇA DE VOLTAR A SER O FABIO NORMAL QUE FUI UM DIA CONTAOS COM MIGO PELO EMAIL FABIOCG_23@YAHOO.COM

Rodrigo disse...

Kkkkkkk Conheço clinica que aceita o paciente , entra com o pedido do auxilio doença só pra pegar metade do dinheiro. Pacientes saem livremente pra usar drogas e voltam quando querem. Tudo fachada . O crime organizar esta envolvido. Alem do mais se esse povinho tinha dinheiro pra consumir drogas q da caras comparando com o cigarro e o alcool eles não precisam de dinheiro do governo. To revoltado com tanta coisa errada nesse pais

KARLINHA disse...

Olá! Internet meu marido involuntáriamente em um espaço terapêutico para dependente químico p tratar o alcoolismo. Fiz um contrato de 6 meses. Ele quer fugir, disse q vai me processar. É possível ele sair judicialmente?

Unknown disse...

Como faço para conseguir o auxílio doença sê eu não contribuo

Jesus Liberdade disse...

Concordo em uma ajuda ao dependente químico, porém, acho que pra receber o benefício o "viciado" deve estar internado em uma casa de apoio ao dependente químico, caso contrário não deve receber nada!

magali carazzato disse...

Perfeito os comentários sobre a família receber o auxilio-doenca e administrar o tratamento. Eh uma doença q deve ser reconhecida e tratada p nao onerar mais a saúde posteriormente!

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL