POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE: DEPOIMENTO

O PORTAL ESTÁ COM UM NOVO COLUNISTA COLABORADOR- "UM ADICTO EM RECUPERAÇÃO" RELATANDO SEU SOFRIMENTO EM NÃO ACEITAR A SUA ADICÇÃO E A RECUPERAÇÃO QUE VIVE HOJE .(postagens com fundo azul escuro)

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

segunda-feira

Maneiras de descobrir se alguém está usando drogas


Os indícios de que uma pessoa está usando drogas dependem das suas características e da substância que está utilizando. 
1 – Mudança brusca de comportamento: Dependendo da substância que esteja usando, o modo de agir sofre alterações visíveis;
2 – Queda no rendimento escolar: O aluno se distrai facilmente, começa a faltar aulas e deixa de fazer os trabalhos de casa;
3 – Olhos vermelhos: A não ser que esteja com alguma irritação ocular, é provável que o aluno tenha fumado maconha. Seu uso provoca dilatação dos vasos sanguíneos dos olhos, deixando-os bastante avermelhados;
4 – Aumento exagerado de apetite: Fumar maconha também ocasiona outro efeito colateral. Trata-se da “larica”, uma fome exagerada que surge algum tempo depois do consumo;
5 – Boca seca: Algumas drogas causam a xerostomia, nome técnico para o efeito de ficar com a boca seca;
6 – Lentidão no raciocínio: Muitos entorpecentes provocam distração e desorientação do usuário, principalmente maconha e os alucinógenos da categoria do LSD.
7 – Uso constante de incenso e purificador de ar. Para disfarçar o forte cheiro da maconha.
8 – Insônia: Algumas substâncias tiram o sono. A cocaína e o crack predispõem a este sintoma;
9 – Gastar mais dinheiro que o comum. O jovem começa a gastar tudo com o vício. Se ele pedir dinheiro constantemente e não aparecer com nada de novo em casa é bom redobrar a atenção;
10 – Marcas na pele, principalmente nos braços: Pode ser um sinal de que esteja usando drogas injetáveis;
11 – Emagrecimento: A falta de apetite e a perda de peso repentina seriam indicativos do uso indevido de medicamentos controlados ou de cocaína;
12 – Corrimento nasal: O uso de cocaína também provoca um leve corrimento nasal como se a pessoa estivesse constantemente resfriada;
14 – Mancha e cheiro perfumado nas roupas: Podem ser pistas de uso de inalantes como clorofórmio, éter, lança-perfume;
15 – Ter seringas e agulhas entre os objetos pessoais: É bom chamar seu filho para uma conversa esclarecedora, afinal estes são usados para injetar nas veias drogas como: heroína e cocaína;
16 – Quadro depressivo: anfetaminas, cocaína, efedrinas, ecstasy e alguns inalantes podem deixar a pessoa deprimida com o fim do efeito excitante;
17 – Pele muito óleos, espinhas e acnes em excesso ou calvície prematura: É provável que isto seja um sintoma de uso abusivo de anabolizantes;
18 – Rir sem motivo: A maconha, o LSD e o ecstasy proporcionam uma sensação de felicidade.
Como saber se uma pessoa próxima está usando crack
O usuário de crack apresenta mudanças evidentes de hábitos, comportamentos e aparência física. Um dos sintomas físicos mais comuns que ajudam a identificar o uso da droga é a redução drástica do apetite, que leva à perda de peso rápida e acentuada – em um mês de uso contínuo, o usuário pode emagrecer até 10 quilos. Fraqueza, desnutrição e aparência de cansaço físico também são sintomas relacionados à perda de apetite.
É comum ainda que o usuário tenha insônia enquanto está sob o efeito do crack, assim como sonolência nos períodos sem a droga. “Os períodos utilizando a droga prolongam-se e os usuários começam a ficar períodos maiores fora de casa, gastando, em média, três dias e noites inteiros destinados ao consumo do crack. Neste contexto, atividades como alimentação, higiene pessoal e sono são completamente abandonadas, comprometendo gravemente o estado físico do usuário”, afirma o psiquiatra Felix Kessler.
Sinais físicos como queimaduras e bolhas no rosto, lábios, dedos e mãos podem ser sinais do uso da droga, em função da alta temperatura que a queima da pedra requer. “Também se notam em alguns casos sintomas como flatulência, diarréia, vômitos, olhos vermelhos, pupilas dilatadas, além de contrações musculares involuntárias e problemas na gengiva e nos dentes”, aponta Fátima Sudbrack, coordenadora do Programa de Estudos e Atenção às Dependências Químicas (Prodequi) da Universidade de Brasília (UnB).
Comportamento
Falta de atenção e concentração são sintomas comuns, que levam o usuário de crack a deixar de cumprir atividades rotineiras, como freqüentar trabalho e escola ou conviver com a família e amigos. “O dependente apresenta algumas atitudes características, como mentir e ter dificuldades de estabelecer e manter relações afetivas. Muitas vezes apresenta comportamentos atípicos e repetitivos, como abrir e fechar portas e janelas ou apagar e acender luzes”, afirma Laura Fracasso, psicóloga da Instituição Padre Haroldo.
O usuário de crack também pode experimentar alucinações, sensações de perseguição (paranóia) e episódios de ansiedade que podem culminar em ataques de pânico, por exemplo. Isolamento e conflitos familiares são comuns. O dependente pode, ainda, passar a furtar objetos de valor de sua própria casa ou trabalho para comprar e consumir a droga. O humor pode ficar desequilibrado em função do uso ou falta da droga. O usuário alterna entre estados de apatia e agitação.



Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL