POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE: NO BLOG

Para poder auxiliar ainda mais nosso leitor do Blog estamos criando a ABA: Profissionais especializados em Dependência Quimica.
Lá você terá acesso a contatos de diversas especialidades

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

segunda-feira

Como ajudar um dependente químico

Tente manter a calma e principalmente procure entender sobre a doença.
Segue abaixo algumas idéias de conduta a ser seguida pelos familiares:

Tenha uma Conversa Franca, Sincera e Leal com Ele

Comprovado o fato, tenha calma. É comum os parentes do dependente entrarem em desespero e perderem a calma. Jamais tome esta atitude. Comprovado o fato, sente-se com ele. Mostre que você deseja o bem dele como um amigo. Nesta conversa procure saber tudo. Qual droga utiliza, quanto tempo usa. Não fique chocado diante das informações, aja com naturalidade. Não o discrimine chamando-o de viciado, marginal, maconheiro, nem faça ameaças a ele. Neste momento é comum a família se culpar, não pense assim, este problema acontece em toda sociedade. Dê a ele amor, compreensão e apoio. Seja amigo dele!

Procure Apoio Técnico Para o Tratamento de Seu Filho (amigo), Não Deixe Para Depois

Após saber tudo nesta conversa, e ele desejar ajuda procure apoio técnico. Os familiares devem procurar ajuda para se tratar.
Todos que convivem, com o dependente ficam doentes emocionalmente. Existem grupos de ajuda específicos para familiares. Trate-se!
Existem também grupos de ajuda para os dependentes. É ai que vamos levar o usuário.
O dependente só irá livrar-se das drogas se ele quiser. 
Caso não queira a ajuda, o tratamento é sem efeito. Neste caso ainda existe esperança. Os grupos de familiares ensinam como agir e até como conduzir o usuário aos grupos de ajuda como o N.A. A família precisa tratar-se, e lembre-se, nunca permita que seu filho use drogas em sua casa, não libere, não seja neutro, pois poderá perde-lo.
Não esqueça, é sério. Se ele não quiser tratar-se, trate-se!

Compreenda a Luta Dele


Aquele que quer ajudar um dependente, precisa ter muita paciência e preparar-se para lutas e frustrações. Já observei muitas vezes os parentes com alegria declararem que os seus pararam de se drogar, busco neste momento pedir calma. Pois a coisa é bem mais difícil do que parece. Mas diante do que não conhecem declararam: “Não! Desta vez ele parou.
Muitas vezes no processo da recuperação, acontecem recaídas. É entendido que a recaída faz parte da recuperação, caso seja retomado imediatamente o programa de tratamento. Quando ocorre a recaída, o sentimento de derrota do dependente é grande, e isto é o suficiente como punição. Neste momento sua atitude fará a diferença. Aja com naturalidade, sem cobranças e busque o momento exato para conversar sobre o assunto.
Muitas vezes o silêncio diz tudo. Bem ordenado e com compreensão o trabalho será recompensado.

5 comentários:

Anônimo disse...

Eu preciso de ajuda onde ficam esses grupos de auto ajuda para viciados? Preciso levar meu namorado urgente!

Anônimo disse...

Querida digite no google N.A e o nome da sua cidade!
Boa sorte e fique com Deus!

vida disse...

Me ajude preciso tirar meu esposo desta sotuacao nao e so droga e algool tbm mais nao qro internalo me ajuda

Anônimo disse...

amiga Vida eu passo o mesmo problema com meu filho,ele tentou parar sozinho mais infelizmente não conseguiu pois não é fácil,hoje ele está internado em uma casa de recuperação porque sem ajuda é muito difícil.

Anônimo disse...

Concordo com as coisas que disse, mas não é tão fácil assim. Se a pessoa nega ajuda, as coisas só ficam piores e muitas vezes tem que se tomar atitudes como a internação à força. Ainda pior do que isso é quando você vive a mesma história com seu parente e ele não consegue enxergar que precisa mudar, que está fazendo tudo de novo. É nessa hora, depois de tantas lutas que você não tem mais paciência, não tem mais força, não consegue mais lidar com isso, porque a mágoa de tudo o que ele já fez é tão grande que as vezes você prefere desistir.

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL