POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

segunda-feira

Como as drogas agem no organismo?


O mecanismo de ação do álcool, da maconha, da cocaína e de outras drogas de abuso é bastante complexo, mas tentaremos simplificá-lo, para fins didáticos.

A droga pode ser usada por várias vias: o álcool é ingerido; a maconha é fumada; a cocaína pode ser fumada (como é o caso do “crack”, mistura de cocaína com solventes orgânicos), inalada ou usada por via intravenosa; a heroína é geralmente usada por via intravenosa.
No caso do álcool, após a ingestão, há rápida absorção pelo estômago, e então essa substância chega à corrente sanguínea. No caso da droga ser fumada, como o “crack”, ela chega aos pulmões e à corrente sanguínea em segundos.
Do sangue, a droga consumida chega ao cérebro. Quanto mais rápido a droga chegar ao cérebro, como no caso dela ser fumada ou usada via intravenosa, mais rápidos serão seus efeitos, podendo ocorrer em alguns segundos após o uso.
No cérebro, as drogas de abuso têm, cada uma, ações específicas em substâncias chamadas neuromediadores, como serotonina, noradrenalina, dopamina, e assim por diante. Mas todas elas têm uma atuação comum, no chamado “Sistema Dopaminérgico''.
O Sistema Dopaminérgico é um conjunto de neurônios (células do cérebro) que produzem dopamina, numa área do cérebro chamada sistema límbico (área relacionada à expressão das emoções). A dopamina é responsável pela sensação de bem estar e prazer que o indivíduo tem ao usar drogas, e isso faz com que ele queira usar novamente.
Lembremos que cada droga tem propriedades diferentes, e algumas delas, como cocaína e nicotina, por exemplo, têm grande potencial de abuso; além disso, cada droga tem meia-vida própria. A meia-vida é o tempo necessário para que metade da droga seja eliminada do organismo. Quanto menor a meia-vida, mais curta será a ação no cérebro, mais rápido serão seus efeitos prazeirosos e mais o indivíduo vai querer usar a droga novamente. Como exemplo, temos a nicotina do cigarro, que tem alto potencial de abuso no cérebro e meia-vida de mais ou menos duas horas. Então, teoricamente, quatro horas é o tempo para que toda a nicotina que o indivíduo fumou seja eliminada do organismo, e assim ele sentirá vontade de fumar mais (é por isso que há fumantes que fumam praticamente o dia inteiro!).
As drogas de abuso são geralmente metabolizadas no fígado, onde são transformadas em outras substâncias, que serão então eliminadas na urina.

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL