POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

terça-feira

Etapa de desintoxicação e estabilização.


A desintoxicação médica tem sido a etapa aguda e inicial de praticamente todas as formas de tratamento da dependência. O termo desintoxicação tem sido usado tanto para descrever o tratamento de uma verdadeira síndrome de abstinência (neuroadaptaçao), como para descrever a estabilização de sintomas fisiológicos e emocionais agudos relacionados com a parada do consumo de drogas sem constituir uma síndrome de abstinência clássica.

A desintoxicação medica se refere unicamente a certos tipos de dependência, sendo estas: nicotina, álcool, opiáceos, barbituricos, e benzodiazepinicos. Embora para cada uma das drogas, as síndromes de abstinência e os protocolos são diferentes, em cada um dos casos o consumo persistente de uma substância em doses gradualmente crescentes e durante períodos cada vez mais prolongados produzem neuroadaptação ou tolerância as drogas até o ponto que se necessita de maiores quantidades da droga para se produzir o mesmo efeito e eliminar os sintomas de abstinência. Estes sintomas refletem a reação de um sistema fisiológico alterado pelo consumo de drogas durante um período considerável.

Embora cada síndrome de abstinência provoque sintomas particulares para cada tipo de droga, no geral esses sintomas são: dor de cabeça, dor articular, febre, calafrios, lacrimejamento, congestão nasal, diarréia, transtornos emocionais e ataques variados. Os opiáceos em particular podem produzir sintomas extremamente incômodos, embora raramente com ameaça de morte. Já o álcool, barbituricos e benzodiazepínicos podem provocar arritmias e ataques cardíacos, constituindo um perigo de morte, dependente dos antecedentes e estado geral de saúde do usuário.

É correto afirmar que o consumo de qualquer droga (ex: cafeína, anfetaminas, cocaína e alucinógenos) podem produzir períodos de instabilidade emocional e fisiológica agudos (1-3 dias no caso da cafeína e alucinógenos e até 2 semanas no caso de anfetaminas e cocaína), no caso de interrupção abrupta do consumo regular. Embora essa instabilidade seja incômoda, ela quase sempre desaparece sem intervenção medica formal.

Por isso em muitos países se admite poucos pacientes nos hospitais e centros de tratamento para o tratamento intensivo dessas instabilidades produzidas pelas drogas.

Indicadores da eficácia da etapa de Desintoxicação e Estabilização:


A desintoxicação e a estabilização tem como principal objetivo aliviar e estabilizar os sintomas agudos (médicos e psiquiátricos) do consumo de drogas que estando fora de controle impedem o paciente de passar direto para a etapa de reabilitação. Não obstante, esta etapa não pode ser considerada um tratamento completo, sendo unicamente uma preparação para continuar o tratamento. É possível dizer que a desintoxicação teve êxito se após três semanas da alta o paciente:

* Tem redução da instabilidade emocional e fisiológica, a ponto de poder ser acompanhado ambulatorialmente;
* Não tem complicações graves médicas/psiquiátricas;
* Está participando como integrante de um programa de reabilitação adequado.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL