POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

segunda-feira

O que fazer para não recair ???


Podemos considerar que o fato de uma pessoa recair no uso de uma droga não significa que ela é um caso perdido, mas que está num processo de recuperação que, em 80% dos casos, inclui várias tentativas até conseguí-la.
A família e os amigos podem ajudar a diminuir as chances dessa recaída. Para isso, o fundamental é o apoio incondicional, reconhecendo e elogiando o grande esforço que a pessoa está fazendo para não voltar a usar e também auxiliando-a a evitar situações que favorecem o uso. Isso ajuda e muito.

Existem programas de prevenção da recaída que procuram combinar procedimentos de treinamento das habilidades comportamentais, intervenções cognitivas e mudanças no estilo de vida. 

A aquisição de algumas posturas pode ajudar o usuário a manter-se abstinente, entre as quais: planejar como se afastar de pessoas que consomem drogas, como dizer "não" quando elas lhe são oferecidas, como procurar ajuda (ou a companhia) de amigos ou da família quando a "fissura" está muito alta. 

Evite pessoas, lugares e hábitos que tenham ligação com a droga.

Isso favorecerá a manutenção do afastamento da droga. Aqui se incluem desde a busca de novos interesses de atividades, de novos grupos de amigos até mudanças mais amplas como a troca de ambiente, de cidade, de local de estudo ou de trabalho. 

O significado disto não é fugir do problema, mas criar novas condições e experiências que adquiram fortes significados para a pessoa levando-a a, gradativamente, construir um novo estilo de vida. 

Nada garante que a recaída jamais venha a ocorrer, mas o aumento do autocontrole e o desenvolvimento de habilidades para enfrentar as situações, serão de grande valia para afastar essa possibilidade e, caso ela aconteça, ter força e coragem para tentar mais uma vez, até alcançar seu objetivo. 
Mas sempre frisando que : o primeiro passo para se libertar das drogas é realmente desejar parar com o uso. Os problemas de relacionamento (familiar e social) devem ser trabalhados e superados. Cada indivíduo deve cuidar de suas necessidades específicas e buscar o tratamento que melhor o atende, em sua individualidade. Lembre-se de que a mente está condicionada para o uso de drogas, portanto, há necessidade de reestruturar uma nova rotina de vida, por um período mínimo de dois anos.
No geral, a recuperação requer::
  1. informações corretas sobre dependência química
  2. conscientização permanente sobre o problema
  3. habilidades para poder vencer as fissuras em quaisquer situações, de risco ou não.
  4. vínculo permanente a um programa de recuperação.

Porisso, a necessidade da frequência nos grupos de ajuda.
Resumindo:  Sem mudanças, não há recuperação. Mude seus hábitos, seu modo de pensar e agir. Coloque a disciplina em sua rotina diária, obedecendo horários para comer, dormir, levantar e fazer as tarefas. Evite se colocar em situações de risco: velhos companheiros de uso, velhos caminhos, velhas rotinas, velho pensar....etc..
É fundamental se autoconhecer e para que isto ocorra, você precisa do outro para ajudá-lo neste processo de autoconhecimento. O autoconhecimento é um caminho necessário para a libertação dos programas automáticos que a mente condicionada dispara a cada estímulo.  Os estímulos (gatilhos) podem ser externos ou internos, através dos cinco sentidos (visão, paladar, olfato, tato e audição) ou de pensamentos/emoções/sensações. Por exemplo, quando você vê uma pessoa que fez parte da ativa, sua mente, automaticamente, dispara memórias associadas àquela pessoa, que através da visão, vai levar a mensagem a áreas do cérebro que ativarão sensações, lembranças e fissura. As fissuras são normais no processo de recuperação. O importante é não usar. Deixe passar a vontade (demora aproximadamente 15 minutos e depois passa) e em seu lugar coloque novos pensamentos, sentimentos e afirmações poderosas que te ajudarão a  “desprogramar” este conteúdo automático. Acredite, você pode conseguir uma nova qualidade de vida. Trabalhe para o seu bem-estar, para estar no comando de sua mente e vença seus “inimigos” internos. Valorize sua vida, porque você merece 

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL