POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

sexta-feira

Saiba mais sobre a Maconha , a droga mais popular


Segue abaixo, algumas curiosidades e respostas sobre dúvidas geradas pelo uso da maconha:

* O que é?
Um subproduto da Cannabis sativa, feita das folhas e flores secas da planta. A substância química ativa é o THC (tetrahidrocanabinol). Os outros principais subprodutos são o haxixe, feito da resina e apresentado em blocos duros, e o óleo de haxixe.
Existem outras formas de uso, além de fumar?
Também pode ser misturada ao chá ou a alimentos.
* O que a pessoa sente?
Fica-se fascinado por coisas, sons e gostos triviais. Eventos corriqueiros tornam-se engraçados ou interessantes. O tempo parece passar devagar e a pessoa sente muita sede e fome.
Quanto tempo a maconha leva para fazer efeito e quanto tempo ele dura?
Quando fumado, o THC entra rapidamente na corrente sanguínea e vai para o cérebro. O "barato" surge em poucos minutos e pode durar até cinco horas. Quando ingerido, é absorvido devagar. O efeito pode levar até uma hora para começar, mas pode ficar por até 12 horas. Os efeitos no pensamento e coordenação podem levar até 24 horas e algumas semanas na memória de curta duração.
* O efeito é igual para todos?
A sensação pode ser influenciada pela hereditariedade, pela personalidade e pelas circunstâncias. Um estudo com gêmeos idênticos demonstrou que eles têm mais probabilidade de responder igualmente à droga do que os não-idênticos, indicando uma base genética. Fatores psicológicos também podem condicionar o tipo de efeito.
* Há perigo em fumar durante a gravidez?
O uso de drogas nessa fase pode prejudicar o desenvolvimento do feto. Apesar de um estudo com animais ter relacionado a maconha à perda do feto, dois estudos em humanos não detectaram essa associação. São necessárias mais pesquisas para entender as conseqüências. Os cientistas não têm certeza de que os efeitos da droga durante a gravidez persistam, mas como certas partes do cérebro continuam a se desenvolver na adolescência, alguns problemas podem aparecer nessa fase.
O uso freqüente leva à tolerância (necessidade de cada vez mais doses para sentir o mesmo efeito), reversível após poucos dias sem usar.
* Existe tratamento para a dependência?
São indicadas terapia comportamental e abordagens psicossociais. Também é fundamental a avaliação por um psiquiatra. Os estudos mostram que 70% a 90% dos dependentes químicos têm outra patologia psiquiátrica. Entre as mais comuns estão depressão, transtorno de déficit de atenção e de personalidade. Doenças que, se não diagnosticadas e tratadas, dificultam muito sua recuperação.
* A maconha leva ao consumo de outras drogas?
Não há comprovação, mas estudos de longo prazo mostraram que poucos jovens usam outras drogas sem experimentar maconha, cigarro ou álcool. Os estudos não explicam essa associação, mas evidências sugerem uma combinação de fatores biológicos, sociais e psicológicos. Cientistas estão examinando a hipótese de que usuários de longo prazo sofram alterações cerebrais que os tornem mais suscetíveis a se viciarem em outras drogas. A maioria dos usuários de maconha não passa a utilizar outras drogas.
* Pode-se morrer de overdose?
Não há registros de mortes pela droga.
* Qual a diferença entre legalização e descriminação?
Descriminalizar significa que o comércio não é permitido, mas o usuário não vai preso. Legalizar é liberar o comércio e a propaganda, mas não é sinônimo de uso livre.
* O cigarro é menos prejudicial que a maconha?
Os dois são prejudiciais e cancerígenos. Apesar de a maconha conter substâncias cancerígenas, não está comprovado que a quantidade utilizada pelos usuários cause câncer.
* Quais são os usos medicinais?
O THC pode ser usado para tratar náuseas e vômitos que acompanham tratamentos contra o câncer e para tratar pacientes com Aids, pois a substância estimula a fome. Esses efeitos são obtidos com o uso da substância purificada (THC), e não quando a pessoa fuma a planta, expondo-se também às substâncias nocivas da fumaça, como o alcatrão.
* O que acontece se for misturada a outras drogas?
Pode ser perigoso misturar a maconha com outras drogas, como álcool, ou medicamentos prescritos por médicos, pois seus efeitos podem ser potencializados.

Conseqüências de longo prazo:

* Cérebro
Diminuição na motivação, concentração, memória e habilidade de aprender coisas novas (no caso de intoxicação intensa e prolongada). Pode desencadear problemas mentais preexistentes e algumas pessoas podem apresentar efeitos psicológicos
* Pulmões
Risco de desenvolver bronquite e outras doenças do sistema respiratório
* Sistema reprodutor
Diminuição na quantidade de esperma

*Reversíveis após cerca de 1 mês de abstinência


Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL