POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE: NO BLOG

Para poder auxiliar ainda mais nosso leitor do Blog estamos criando a ABA: Profissionais especializados em Dependência Quimica.
Lá você terá acesso a contatos de diversas especialidades

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

quinta-feira

Manipulação

A Manipulação é uma das mais fortes Ferramentas usadas pelo Adicto e por nós, co-dependentes. É uma Ferramenta que impede a nossa Recuperação e faz da nossa vida um caos.
Manipular é usar de todos os artifícios com o objetivo de impedir que alguém tenha liberdade de acertar por si só ou errar por si só. É impedir que alguém seja independe de nós. Este instrumento negativo esta embutido em cada ser humano desde nossos primeiros passos até nossa fase adulta. Somos educados por Manipuladores, aprendemos a usar esta Ferramenta e a aplicamos a todo o momento como forma de objetivarmos conquistas. Permitimos seu crescimento e a aperfeiçoamos como falha, ponto negativo e nossa fraqueza de caráter.
Este sentimento cresce à medida que ao utilizarmos percebemos que conseguimos atingir nossos objetivos, controlar situações, vidas. Com isto, começamos a usar da nossa desonestidade com todos e com tudo que nos rodeia. Utilizamos esta Ferramenta porque não conhecemos outra forma de nos relacionarmos com o mundo, por não termos compreensão com o outro ser humano, por nossa ganância e por desconhecermos que cada ser foi criado para escrever sua própria história, mesmo que esta não seja a história que desejamos.
A Criança, o Adolescente, o Adulto que chora, grita, agride, violenta, usa de todas as formas de Manipulação para atingir o algo desejado.
O Adicto usa esta Ferramenta a assim como nós, sem limites, usando de sentimentos para isentar-se de responsabilidades, para justificar insanidades, usando de chantagens emocionais, mentiras, de medos, da culpa, dos sonhos, do sofrimento, do amor, das expectativas. Armas estas, para afirmar sua condição de Rei e o resto a sua volta de meros artigos para lhe servir.
Somos Manipuladores também porque através deste instrumento queremos impor nossas verdades aos outros, pois, como Deuses que somos não nos permitirmos ser contrariados, desobedecidos.
Este instrumento faz parte da nossa doença, como faz parte da doença do Adicto, que assim como nós, eles; os adictos; se tornam mestres no uso desta Ferramenta. As utilizando de forma tão primorosa para continuarem no controle e no poder de nossas vidas.
O Adicto Manipula para poder se manter como centro do mundo, aonde todos agem e pensam em seu mundo de acordo com suas expectativas e vontades. E nós co-dependentes da Adicção, da mesma forma que eles, potencializamos este instrumento e nesta luta de leões, entre quem Manipula e quem é Manipulado sempre há um perdedor, um lado mais fraco que normalmente somos nós. Somos derrotados nesta batalha, perdedores da guerra, porque nossa habilidade de lutar esta batalha não esta fincada em sentimentos positivos e nem em um pensamento racional, sereno e corajoso, mais sim, num elevado sentimentos de tristeza, frustração, raiva, mentira e principalmente falso Amor.
Os Adictos se utilizam de nossas mais fortes fraquezas; observadores que são; as usam ao seu favor neste combate, observando de todos os ângulos nossas falhas, nossas falsas promessas, nossa falta de coragem de tomar atitudes verdadeiras. Observando-nos e sabendo como somos, eles se armam de argumentos e os usam na hora certa, na situação certa, dizendo, ameaçando, se desculpando, tomando coisas, fazendo coisas insensatas que não queríamos ouvir e ver ou simplesmente dizendo, prometendo, agindo de forma desejada para continuarem no Controle. Sabendo o que nossos ouvidos querem ouvir, as palavras que devem ser ditas, sabendo que não temos coragem, nem serenidade para cumprir as inúmeras decisões que tomamos ou que vamos tomar em tom de ameaças. Conhecendo que não temos limites e as nossas Manipulações, destroem nossas defesas, nos fazendo repetir e repetir quantas e quantas vezes são necessários os mesmos comportamentos de sempre. Sem alterarmos nada, sem tomarmos atitudes efetivas de mudanças, mantendo-se tudo como eles esperam que sejam.
A cada Manipulação minha, a cada situação em que permito ser Manipulado, o que faço é dar a eles o alimento que necessitam para continuarem com suas insanidades.
Nesta luta de vencidos, pois, é o que somos, nos deixamos vencer, acreditamos nas promessas, nas ameaças, chantagens, nas lágrimas, até mesmo no carinho. Na vontade louca de vermos seus sofrimentos sanados, esquecemos de olharmos atentamente para suas atitudes, confiamos e não percebemos que são apenas atitudes Manipuladoras. Esquecemos de olhar para dentro de nós verificando o quanto de mal estamos fazendo a nós e a eles. Não nos permitindo crescer e não permitindo a eles que deixem de serem crianças.
Nós somos para os Adictos apenas peças de um jogo de xadrez, um peão, que ele movimentará e Manipulará de um lado para o outro ao seu bem-prazer, conforme as suas necessidades. Eles são os jogadores e nós apenas a peça do jogo. Este sentimento de Poder faz parte da doença do Adicto, seu pensar e seu agir sempre nos torna apenas um alvo de objetivos a serem atingidos. Por mais cruel que possa parecer é assim que eles nos vêem, somos apenas ¨objetos¨ .
Somos meros bonecos marionetes, sem movimentos próprios, sempre prontos a servir, sem vontade, sem direito a nada.
O que temos de fazer é Mudar esta perspectiva, aprendendo que a Manipulação deles ou nossa não resolverá nada, que isto impede aproximações, intimidade, diálogo, Amor.
Queremos controlar a vida do Adicto, Esposa, Marido, Vizinho, Patrão, Amigo, determinando acertos e erros, sem considerarmos que todos somos livres para fazermos escolhas e que cada um tem de se responsabilizar por cada conseqüência de suas decisões.
Somos Manipulados porque permitimos o ser, precisamos aprender que Amor, Responsabilidade, Limite, Direito, Dever, são conceitos que tem como objetivo levar ao caminho da felicidade e não da angustia.
Manipular é Controlar o outro, é impor regras, normas, diretrizes que nós mesmos não seguimos. É ser desonesto consigo e com o outro.
Manipulamos no que dizemos, nas atitudes, no olhar. A Mãe que em desespero se utiliza da sua dor para implorar mudanças de comportamentos do Adicto, a Esposa que usa de chantagens emocionais, sexuais para atingir mudanças de comportamento, o Pai que usa de seu suposto Poder em ameaças, violências, ordens, obrigações. Todos de uma forma ou de outra estão se utilizando de formas de Manipulação, sendo tão desonesto, violentos, chantagista, mentirosos quanto o Adicto. Usamos das mesmas Ferramentas que ele se utiliza. A diferença é que ele sabe como usá-las contra nós e nós não sabemos usá-las contra ele.
Quando rompo este ciclo de atitudes Manipuladoras a batalha não mais existe. Aonde um só luta não existem mais guerras. Paro de medir forças com ele. Quando deixo de Manipular começo a perceber meus pontos fracos e começo a ver como o outro joga. Agora com calma, paro para analisar o caminho que vou pisar, começo a observar quando o outro intenciona se utilizar das Ferramentas de Manipulação numa tentativa de continuar a ser o centro do mundo ou quando usa as Ferramentas para desencadear situações de insanidade ou quando usam de desculpas para se utilizar das drogas colocando em mim suas culpas, decepções, responsabilidades e fragilidades. Observo quando eu assumo o meu papel de Manipulador. Agora com Serenidade, Coragem e Sabedoria consigo saber como agir para evitar estas situações.
Passamos a entender como e quando perceber que a Manipulação esta presente e assim começamos um novo processo de mudança de comportamento, de atitudes e principalmente de decisão.
Percebo que quando Manipulo alguém tiro desse alguém a responsabilidade por sua vida e passo a viver a vida do outro e pelo outro, acabo deixando de ser Eu para Ser o outro e o que o outro deseja.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL