POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE: DEPOIMENTO

O PORTAL ESTÁ COM UM NOVO COLUNISTA COLABORADOR- "UM ADICTO EM RECUPERAÇÃO" RELATANDO SEU SOFRIMENTO EM NÃO ACEITAR A SUA ADICÇÃO E A RECUPERAÇÃO QUE VIVE HOJE .(postagens com fundo azul escuro)

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

quarta-feira

O RELACIONAMENTO SIGNIFICATIVO


Aprendi que você e eu, somos mais felizes um com o outro, quando podemos manter um sentido de separação mútua e capacidade de aceitar tal separação.
Essa separação, implica que você e eu somos dois indivíduos únicos e distintos. Você tem seus próprios sentimentos, atitudes e valores e eu tenho meus próprios sentimentos, atitudes e valores. Aquilo que você é está OK para mim e aquilo que eu sou está OK para você.

Esse sentido de separação também significa que aquilo que você é, diz respeito em primeiro lugar a você e aquilo que eu sou, diz respeito primeiramente a mim. Eu não sou responsável pelo seu destino e você não é responsável pelo meu.

Será que o sentido de separação significa que cada um de nós deve seguir seu próprio caminho sozinho, sem ter qualquer ligação um com o outro?

Não, absolutamente. Eu iria continuar querendo que você tivesse interesse em mim e nas coisas que me acontecem, da mesma forma como eu tenho interesse em você. Mas, para manter esse sentido de separação, eu não posso deixar meu carinho por você sair fora de controle e pressioná-lo(a) a se tornar o que eu quero que você se torne, nem posso permitir que você me molde na forma como quer que eu seja.

Se realmente me interesso por você e gosto daquilo que você é, eu deixarei que siga a sua própria direção. Se você gosta realmente do que eu sou, você, da mesma forma, me deixará conduzir a mim mesma.

Eu nem sempre irei gostar do que você fizer ou disser algumas vezes e às vezes você não se sentirá bem com as coisas que eu fizer ou disser. Quando isso acontecer, não farei com que você mude e gostaria que não tentasse me mudar. Mas mostrarei que me preocupo com você, fazendo com que saiba como me sinto quando estou chateado(a) com você e, se você decidir ou não, mudar o que disse e fez, em resposta ao meu interesse por você, essa é uma decisão sua – não minha. Gostaria que você demonstrasse que se importa comigo, compartilhando seus sentimentos quando eu fizer algo que te incomoda, mas também deixando com que eu mesmo(a) decida se quero mudar o que faço.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL