POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

quarta-feira

RECAÍDA


Todo dependente químico tem um processo de maturidade e inteligência emocional deteriorado pelo consumo de substâncias.
Em alguns casos após tanto tempo consumindo essas substâncias; a relação emoção/maturidade pode trazer até dúvidas quanto à possibilidade de ‘’entrar ou não em recuperação’’. E de adquirir melhoras nessa mesma relação!
Se formos considerar as seqüelas ou co-morbidades adquiridas com o consumo, ou seja; durante o uso  a  busca pela melhora não deve ocorrer em relação apenas a dependência química, mas  sim em várias áreas da vida caso seja diagnosticada a co-morbidade; o que não é fácil tarefa!
Principalmente se tais co-morbidades necessitarem  de medicamentos.
Pensar sobre a redução de danos e executar redução de danos… Tarefa difíceis!
Existem casos em que os medicamentos auxiliam o tratamento dos transtornos,  nunca a dependência química;  mas sim as co-morbidades. Para a dependência química e sua recuperação a terapia também auxilia principalmente quando é elaborado e colocado em pratica um plano de prevenção à recaída.
Aos leigos; redução de danos existe. Ajuda em alguns casos.
Em outros  casos não aponta para horizonte algum…
Não há entrelinhas na recaída. Não há duvidas quanto a esse processo.
Todo dependente químico deve estar atento ao processo de recaída!
Todo processo de recaída pode ser percebido, identificado,  intervindo e eliminado.
Quando comento que gostaria que os maiores números de dependentes químicos pudessem ler este comentário;  é porque eu estaria protegido de argumentos alheios que muitas vezes diz entender de dependência química, mas  na verdade só o dependente conhece esse processo.
Infelizmente nem todos os dependentes químicos conhecem esse processo de recaída e sendo assim; provavelmente os que não conhecem seus processos, encontram dificuldades até os dias atuais para lidar com sua própria dependência e recuperação e as freqüentes recaídas  acabam acontecendo.
O que gera sofrimentos:
Sofrem por acreditarem ‘’não terem mais jeito’’.
Sofrem porque os apoios ‘’se foram’’ ou; ‘’estão indo’’.
Em muitos casos esses apoios ‘’se vão’’ com razão já que; não dá para agüentar uma vida toda sofrendo pelo egoísmo, vicio, ou desleixo alheio e ficar ao lado de um dependente químico já esgotou todas as forças e energia e limites possíveis.
Gostaria de informar aos senhores pais, filhos, esposas e esposos, irmãos, etc;  que deixassem de se culpar pela dependência alheia. Bem se como se vangloriar  da recuperação de cada individuo.
Digo isso pelo fato de um familiar desinformado poder ‘’sufocar’’ um dependente químico, ou qualquer outro membro da família fazer o mesmo. Ou sofrer com esse ‘’sufoco’’.
As acusações  e justificativas que um adicto/alcoólico  encontra para não assumir suas responsabilidades pelo uso servirão apenas para maior insegurança, medo e mais irresponsabilidade.
Algumas soluções que podem ajudar é o fato de respeitar a dependência química de seu ente querido; e entender que como membro familiar algumas alterações irá de fato ocorrer em seu dia a dia, em seus costumes, em sua vida!
Por exemplo:  não é recomendado bares, festas, muitas vezes restaurantes para alcoólicos.
Também sugere-se que não se faça consumo de doces que contenham licor, rum, vinho, champagne, etc.
Ao dependente pede-se em ocasiões como essas; muita franqueza caso haja algum incomodo sobre quaisquer situações que lhe traga medo, insegurança, culpa, vergonha, euforia. É preciso pedir ajuda.
Não se trata de uma questão de orgulho, vaidade mas sim de humildade e aceitação.
Pedir ajuda pode ajudar um dependente químico.
Aos dependentes químicos com um grande numero de internações, sugiro uma maior reflexão sobre o quanto seu desejo em continuar se deteriorando.
E sobre a PAZ que a família espera ter em relação a sua dependência/co dependência.
As co-morbidades são difíceis de serem diagnosticadas, sobretudo a um dependente químico.
Mas o próprio dependente químico sabe que sua hora deve chegar: hora de parar, de pedir ajuda, de parar com o consumo, de morrer, enlouquecer, ir preso…
São tantas questões a serem analisadas…
Continuemos estudando pois estamos obtendo sucesso com a salvação de tantas vidas!
Em alguns casos as dificuldades são maiores pelo meio em que se vive; e em alguns casos; vive-se em família.
Viver necessita esperança, prosperidade, perseverança. E pode ser uma bela oportunidade de sair deste mundo com respeito e dignidade.
Humildade é necessário inclusive para pensar; senão vou continuar acreditando que ‘’minha maneira de pensar’’ pode ser a melhor para o mundo.
Mesmo sabendo que não é…
E só sei que não é……porque me interessei por mim mesmo; ouvi o que me disseram, e coloquei Deus acima e a frente de tudo.
Tenha ou não co-morbidade, ou seqüela.
O uso e consumo de álcool/drogas será sempre um caminho para o inferno na vida das pessoas; que dirá de um dependente químico!!
Sem maturidade e inteligência emocional a recuperação  pode ser ‘’manca’’, e como uso as chances de tudo que é ruim, mal ou péssimo acontecer, é muito grande!!
Percebe porque é melhor pedir ajuda e parar com o uso?
Não percebe…?
Pergunte a quem ‘’está em recuperação’’  se pretende voltar ao uso de álcool/drogas?
Se a resposta for não, e não quiser perguntar a pessoa; pense!
E pense em seus ganhos com uso…afirmo sem te conhecer que o ganho com o uso, é covardemente menor que o ganho em viver sem drogas.
Pode pesquisar, procurar saber.
Agradeço por isso também.
A família tem papel fundamental neste processo.
O mal da sociedade é que algumas pessoas podem de fato achar que não têm nada a ver com isso.
Mas tem ! A não ser que não se preocupe com o amanha de seus filhos, netos; ou que vivam numa sociedade planetária; o que não ocorre com ninguém.
Ora formamos e somos membros da sociedade.
Não dá para fazer parte da sociedade vendo televisão, criticando seus noticiários e se colocando diferente das pessoas.
É bom pensar.
Na dependência química, na reforma tributária, na mudança e criação de novas leis…e olha o que vem sendo discutido nos dias atuais…..
Realmente causa impotência…
Não a todos, mas a alguns.
O que você realmente faz pelas pessoas? Pelo mundo? Por Deus?
Pelo próximo?
Pensa.
É pouco?
É suficiente?
Pense! Só o perseverante chega a vitoria.
Não há vitoria sem Poder Superior, Deus.
Não há espiritualidade sem humildade.
Como pode perceber, depende muito mais de nós, que assuntos como a dependência química, sexualidade, o trânsito, a política entre outros sejam modificados  do que qualquer órgão do governo.
Basta ver os trabalhos feitos através de políticas publicas, redução de danos e prevenção.
Basta conhecer como há clinicas  que se tornaram fonte de ‘’dinheiro’’ e ao invés de tratamento oferecem aprisionamento de pessoas.
E como tantas outras agem sem aprisionar pessoas, mas que não oferece tipo de tratamento algum.
Sabe quem está interessado em fiscalizar tudo isso?
Sabe quem?
Por favor,  me avise caso descobrir….
Para lhe ajudar não vá atrás de autoridades políticas, não perca tempo.
Atenção para as autoridades religiosas.
Os anônimos dão as melhores respostas.
Profissionais fazem o que podem ( os íntegros ).
A sociedade pode fazer algo mais importante que ficar vendo os noticiários da Tv, que geralmente apresentam um ‘’menu’’ de sofrimentos onde os noticiários de violência, geralmente têm suas origens no mundo do tráfico e do consumo de drogas.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL