POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

quarta-feira

Pequenos Furtos - Usuários de drogas

O viciado em maconha  começa a furtar dentro de casa. Quando acaba o dinheiro, ele começa a furtar pequenos objetos de valor  que  troca por droga. Ele pode pegar um  relógio, no valor de  10 mil reais e vender esse relógio na ‘boca’ de droga por um preço de 100 reais, 200 reais para sustentar o vício. 
Quando a família se apercebe que ele está fazendo esse tipo de coisa e toma as providências,  ele parte, então, para a criminalidade na rua. É o assalto no farol, muito comum.Quando alguém te assalta no farol, o que ele está querendo é dez, vinte, 30, 50 reais – porque é o que ele precisa para comprar maconhaou para comprar , o que é o pior, o crack. E não pense que a maconha é droga inofensiva, que a maconha não faz nada. Isso é uma conversa mole de traficante para cima do usuário- ‘não, isso aqui não é nada’,  ’você pára quando você quiser’ — e aquela pessoa que fala ‘eu tenho o controle, eu paro quando eu quiser’, já está num estágio em que ele não pára, em que ele não volta para trás E vai precisar  de ajuda médica. Portanto, a criminalidade, a grande criminalidade contra o patrimônio, que é o furto, que é o roubo, e muitas vezes, a saidinha de banco , que não é privativo de quadrilhas organizadas, também têm com uma frequência muito grande a participação de drogados, que se metem nessa encrenca para conseguir algum dinheiro para comprar droga.
A droga não escolhe raça,  não escolhe cor, não escolhe nível intelectual, não escolhe nível social. A droga é um cancro, um câncer que se instalou na sociedade e você tem desde o menino da favela até o filho do milionário, que tem helicóptero, que passa o final de semana em Angra dos Reis em belos iates, e o filho dele está consumindo maconha., o filho dele está consumindo cocaína,o filho dele está consumindo crack e na experiência profissional chega a causar um desconforto porque você ouve  um pai  - muitas vezes, vai ao seu escritório e fala, ‘olha, o meu filho está fumando maconha mas isso não é nada, é coisa da juventude, todo mundo fuma maconha’. Todo mundo,  vírgula, aqueles que não tem uma família organizada, uma família atenta, presente, porque a grande arma contra a droga, além da informação é a união familiar. É o pai e a mãe presentes participando, percebendo, que tem alguma coisa errada e não botando o problema para debaixo do tapete, enfrentando o problema junto com  o filho. A prevenção é a pedra de toque de tudo isso. É a  formação no lar, desde pequeno, preparar o filho para quem um dia ele saia na rua e quando for abordado para experimentar a primeira vez, negue, ele não precisa disso, eu não quero isso, o jovem , o adolescente não tem muitas vezes essa força de caráter de personalidade, maturidade para dizer o NÂO. Ele se sente alijado dos amigos, os amigos começam a se afastar, quando na verdade eles não são os amigos, eles são os grandes inimigos que estão levando para as drogas.
Quando a pessoa pratica um  crime contra o patrimônio, um crime contra a vida, um homicídio, recentemente, nós tivemos   o cartunista Glauco que foi morto por um integrante de uma seita, que faz parte do ritual a ingestão de um  alucinógeno .Nesse caso, existe uma relação muito próxima da ingestão de drogas.O que pareceu é que o rapaz é um doente, doença mental que pode ser muito provavelmente  causada inclusive pela ingestão desse alucinógeno potentíssimo. Quando a pessoa pratica um  crime sob o efeito da droga é feito um exame que se chama aferição de dependência toxicológica. Vai se inferir se a ingestão de droga que aquela pessoa teve, que o vício em que  se meteu, se aquilo influencia  na sua higidez mental, tornando uma pessoa inimputável ou seja completamente maluca, não sabe o que está fazendo, não consegue se compreender o caráter do ato criminoso praticado ou se ele é semi-inimputável, ou seja, tem parcial entendimento do crime que ele praticou Ou então ele é inimputável, ou seja é perfeitamente normal, sabe muito bem o que está fazendo e quais são suas consequências Para cada situação dessa nós temos uma situação jurídica, uma consequência jurídica.O inimputável não pode ser condenado, é aplicada  uma pena de medida de segurança em que ele pode ser, inclusive, encaminhado para uma casa  de tratamento psiquiátrico do Estado, ou seja, manicomio judiciário, por um  periodo mínimo  que pode ser de 3 anos. Ao final de 3 anos, ele pode ser submetido novamente a uma aferição de cessação de periculosidade Se esta periculosidade não baixou, ele vai continuar recolhido até que um dia isso aconteça E se isso não acontecer ele for um  perigo  para a sociedade, ele pode passar a sua vida trancafiado num manicômio judiciário.  O semi-inimputável   pode receber um  tratamento ambulatorial.Dependendo da situação, é imposto um  tratamento ambulatorial. Ele faz um tratamento em clínica. Além da redução da pena que  vai ter em razão da semi-imputabilidade Essas são as consequências. Ou seja, de um  jeito ou de outro, pessoa que se mete com droga ou vai parar no manicômio ,ou vai parar na cadeia.Ou vai para o cemitério ,porque a pior coisa que um  viciado pode fazer é ter uma divida com  o traficante. A vida do usuário, do ser humano, a vida de um jovem, a vida de uma criança para o traficante vale menos  do que aquela quantidade de droga que ele está devendo.
É espantosa a proporção de crescimento desse tipo de crimes na sociedade. São os jovens que adquirem drogas e fazem disso quase um meio de vida e levam para as universidades, para as faculdades, comercializam essa droga, visando a obter lucro . Ele faz daquilo um meio de ganhar dinheiro, de aferir dinheiro, isto é crime de tráfico, e espantosamente, isso vem aumentando e com  pessoas de nível, que não precisariam desse tipo de atividade .Aliás, o Rio de Janeiro tem nos proporcionado  notícias costumeiras de jovens da classe média alta, envolvidos com o tráfico, inclusive com o tráfico de morro.
Em São Paulo, temos um número, infelizmente, também expressivo de jovens de classe alta , alta média, e que passam de usuários  a traficantes ou para sustentar o vício ou com a finalidade mesmo de  pura e simples de obter algum tipo de vantagem  financeira.

O tráfico é punido com  penas bem pesadas. Eu acredito – sou partidário disso- que o traficante tem que  ser trancafiado. Ele pratica um crime hediondo, ele destrói familias, ele destrói vidas. O usuário deve ser tratado. Não tem outra solução. A prevenção é a pedra de toque em tudo  isso.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL