POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

segunda-feira

Chances de desenvolver alcoolismo

Ninguém sabe quais daqueles que abusam do álcool conseguirão ou não recuperar o controle, mas a quantidade de álcool que uma pessoa ingere pode influenciar muito em uma possível dependência.

 Pessoas com risco de desenvolver o alcoolismo:

  • Homens que tomam 15 ou mais doses de bebida alcoólica por semana
  • Mulheres que tomam 12 ou mais doses de bebida alcoólica por semana
  • Qualquer pessoa que tome mais de cinco doses de bebida alcoólica por vez pelo menos uma vez por semana
Uma dose de bebida alcoólica equivale a uma garrafa de cerveja de 350 ml, uma taça de vinho de 150 ml ou uma dose de 45 ml de bebida destilada.
Já foram identificados diversos outros fatores de risco relacionados ao abuso e à dependência de álcool. Uma pessoa que tenha pai ou mãe alcoólatra, por exemplo, tem mais chances de se tornar alcoólatra que uma pessoa sem casos de alcoolismo em familiares de primeiro grau.
Outras pessoas que podem ter mais chances de abusar do álcool ou de se tornarem dependentes:

  • Pessoas que sofrem pressão de colegas, principalmente adolescentes e universitários
  • Pessoas com depressão, transtorno bipolar, transtornos de ansiedade ou esquizofrenia
  • Pessoas com fácil acesso ao álcool
  • Pessoas com baixa autoestima ou problemas de relacionamentos
  • Pessoas que têm um estilo de vida estressante
  • Pessoas que vivem em uma cultura em que há grande aceitação social do uso de álcool

As pesquisas sugerem que determinados genes podem aumentar o risco de alcoolismo, mas quais são esses genes e como eles funcionam ainda não se sabe com detalhes. A prevalência do consumo de álcool e os problemas relacionados estão crescendo a cada dia.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL