POR QUE O PORTAL ??

Este Blog retrata a difícil convivência com alguém que optou pelo caminho errado em busca do prazer da droga. Sofri sentindo os efeitos de uma doença tão perigosa quanto à dependência química: a Co-Dependência. Passei por muitos sofrimentos e vitórias. Por experiência própria vivida, sei exatamente quais os traços de comportamento, sinais da abstinência, como identificar um adicto por ter convivido tão de perto com este problema . Espero com isso poder levar ajuda a muita gente, transmitindo mais e mais informações sobre este assunto que em minha opinião é tão pouco divulgado.

NOVIDADE:


No menu acima acesse : "PROFISSIONAIS EM DEP. QUÍMICA" e tenha acesso a várias especialidades com todos seus contatos

"Saiba reconhecer alguns sinais do uso de drogas" - Rádio Estadão AM1290 - com Fabíola Pece

terça-feira

Dependência Quimica


Causas da dependência química

Atualmente é difícil uma família que não passou ou que não esteja passando por um problema de dependência química com um ou mais dos seus membros.

Pesquisas realizadas nos últimos 6 anos revelam que só no Estado de São Paulo 70% das famílias enfrentam o problema de alcoolismo com um ou mais dos seus componentes.

O que é dependência química

Dependência química ou síndrome de dependência é a  perda do controle sobre o uso da droga (seja álcool, tabaco, maconha, cocaína, etc), em razão da necessidade psicológica e/ou física da mesma.
A dependência psicológica é a necessidade da droga para atingir o máximo da sensação desejada.
A  dependência física indica adaptação do organismo ao uso crônico da substância, com o desenvolvimento de sintomas quando a droga não é usada.
Estes sintomas, usualmente opostos àqueles causados pela droga, indicam que está ocorrendo síndrome de abstinência, a qual, pelo desconforto ocasionado, leva o dependente a retomar o consumo da substância que foi descontinuada.
A procura pela droga passa a ser impositiva. O dependente químico tem noção da compulsão, mas é capaz de qualquer coisa, mesmo ilegal, para obter a substância.
Desde cedo, a tolerância é aumentada, ou seja, há necessidade de doses cada vez maiores para se obter o mesmo efeito inicial.
É doença de instalação rápida, incurável e, na maioria das vezes, leva à morte. Para seu controle é primordial suspender o uso da droga. O importante não é a diminuição  da  quantidade  ou  freqüência, mas a abstinência total.
O dependente não pode jamais voltar a fazer uso da droga, pois logo a dependência se reinstala.
Não há caso de dependente que, tendo parado de usar a droga possa fazê-lo de novo – ainda que por simples e ocasional recreação – sem voltar à dependência. Parar temporariamente e voltar ao uso significa recaída, isto é, retornar ao ponto de partida.

O que são as drogas

Drogas são substâncias naturais ou sintéticas que, ao penetrarem no organismo humano sob qualquer forma – ingeridas, injetadas, inaladas ou absorvidas pela pele – entram diretamente na corrente sangüínea e alteram funções do organismo. Assim sendo, não só a maconha ou a cocaína devem ser consideradas como “drogas”, mas o cigarro e as bebidas alcoólicas também, pois contêm substâncias que alteram as funções do organismo, prejudicam a saúde e criam dependência física e psicológica.

Nenhum comentário:

POSTS MAIS ANTIGOS

CADASTRE SEU E-MAIL